quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

2009 - 365 DIAS


2009 – 365 DIAS

Hoje é o quinto dia do novo ano. O último dia do ano de 2009 foi dia 31/12, quinta-feira. Em 2009 falei muita coisa e realizei tantas outras. Como pastor subalterno do Grande Pastor, Cristo Jesus, também ouvi muita coisa, mas uma frase me chamou atenção: “Muita gente fica o ano inteiro sem sentir dor”. Ouvi esta frase de uma pessoa muito querida, uma serva do Senhor, mulher crente e piedosa. Disse ainda que: “muitas pessoas passam o ano todo sem ter problemas, mas são extremamente ingratas”. Na ocasião em que ela me disse estas palavras estava hospitalizada pela segunda vez. Na primeira ficou hospitalizada durante quinze dias por causa de uma cirurgia, a qual provocou complicações seriíssimas. Já na segunda, após uns trinta dias da primeira internação, ela sofreu um choque anafilático e sofreu risco de morte. No entanto, mesmo em face das circunstâncias adversas que enfrentou esta mulher se mostrou uma pessoa grata a Deus por tudo quanto fizera durante o ano de 2009.Sabe de uma coisa: isso me faz refletir acerca dos benéficos que nos foram concedidos pelo SENHOR durante os 365 dias do ano de 2009. Com certeza foram muitos! Bênçãos inumeráveis! A Escritura nos ensina sobre a importância de rememoramos os benefícios de Deus outorgados a cada um de nós.O Salmo 103 é um exemplo clássico do que estamos pontuando. O Salmo 103 começa com um solilóquio. O salmista inicia este Salmo com uma conversa consigo mesmo. Davi estava preocupado de que a sua alma viesse a se esquecer dos benefícios recebidos. O ser humano tem memória curta. Além disso, temos dificuldade de nos esquecermos de coisas ruins do passado, mas temos facilidade de nos esquecermos de coisas boas. Os malfazejos são como “fantasmas” em nosso encalço. Eles são como a sombra: se damos um passo adiante lá estão eles, se damos meia volta lá estão eles, se vamos para a direta lá estão eles, se vamos para a direita lá estão eles novamente. Os traumas, as frustrações e as decepções são como nosso “Calcanhar de Aquiles”. Mas, as benesses quase sempre caem no esquecimento.Por isso, ainda é tempo de parar e refletir acerca das muitas bênçãos que o Pai Celestial nos doou na pessoa do seu Filho bendito no ano de 2009. Foram 365 dias sustentados, guardados e preservados pelo Senhor nosso Deus. A providência divina manifestou-se todos os dias sobre nós, nossa família e igreja. Não temos condições de contá-las todas, pois a nossa memória é curta e muitas delas não nos lembramos mais.Contudo, o tempo exige que paremos para agradecer ao Senhor. É tempo de agradecer! Uma pessoa ingrata se torna insensível e endurecida. O coração fica árido. A alma perde o encanto e o entusiasmo para com Deus. O reconhecimento das bênçãos de ontem gera expectativas para as bênçãos de amanhã. Portanto, paremos diante do espelho da reflexão e convoquemos o nosso ser a bendizer ao SENHOR. Ah! Como precisamos fazer como o salmista: “Bendize, ó minha alma, ao SENHOR, e tudo o que há em mim bendiga ao seu santo nome. Bendize, ó minha alma, ao SENHOR e não te esqueças de nem um só de seus benefícios. Bendizei ao SENHOR, vós, todas as suas obras, em todos os lugares do seu domínio. Bendize, ó minha alma, ao SENHOR” (Sl 103. 1, 2, 22).

Nenhum comentário: