terça-feira, 15 de março de 2016

CREMOS NA RESSURREIÇÃO DO CORPO


Os teólogos liberais influenciados pelos pressupostos filosóficos do iluminismo desprezaram os milagres enquanto fatos históricos. O extraordinário foi rejeitado e negado, pois para a mente moderna era inaceitável acolher o milagre como verdade histórica. Várias doutrinas foram atacadas dentre as quais a doutrina da ressurreição de Cristo.
Os liberais até admitiam que Jesus Cristo tinha sido morto de fato, mas quanto a ressurreição não aceitavam como sendo um fato histórico. Todavia, não atentaram para a questão da verdade registrada sobre a qual o cristianismo histórico se sustenta.
A doutrina da ressurreição é um pilar da fé cristã. Como exemplo cito: “E, se não há ressurreição de mortos, então, Cristo não ressuscitou” (1Co 15. 13). E mais: “se Cristo não ressuscitou , é vã a vossa fé, e ainda permaneceis nos vossos pecados” (1Co 15. 17). A Escritura, entretanto é categórica: “Mas, de fato, Cristo ressuscitou dentre os mortos, sendo ele as primícias dos que dormem” (1Co 15. 20).
A doutrina da ressurreição de Cristo é tão importante enquanto acontecimento histórico que negá-la é o mesmo que rejeitar o cristianismo. Sem a doutrina da ressurreição de Cristo não existe vida cristã. Aquele que nega a doutrina da ressurreição de Cristo não pode nem deve ser considerado um cristão ou servo de Cristo.
Para Paulo, “se os mortos não ressuscitam , comamos e bebamos, que amanhã morreremos” (1Co 15. 32). Ou seja, se a doutrina da ressurreição não existe como um fato histórico, então não precisa aguardar ressurreição futura, nesse caso o melhor a fazer é “curtir a vida”, entre pelo caminho do hedonismo efêmero, pois o que importa é o aqui e agora. Negar a ressurreição de Cristo no passado é o mesmo que não ter garantia de ressurreição no futuro.
Ainda gostaria de destacar que, além do mais, a doutrina da ressurreição é um artigo de fé irrevogável para a salvação.  A Bíblia ensina: “Se, com tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo” (Rm 10. 9). De sorte que se uma pessoa crer que Cristo foi morto, mas não crer que ele ressuscitou ainda está perdida. Por isso, aquele que rejeita a doutrina da ressurreição de Cristo como fato histórico, ainda está perdido.
As palavras das Escrituras são soleníssimas: “Se nossa esperança em Cristo se limita apenas a esta vida, somos os mais infelizes de todos os homens” (1Co 15. 19). Portanto, se porventura a sua esperança estiver voltada apenas para aquilo que é temporal, se você ainda não creu que Deus ressuscitou seu Filho dentre os mortos; embora creia em muitas outras doutrinas cristãs, infelizmente, você ainda não foi salvo.
Por fim, recomendo-lhe que leia o capítulo 15 da Primeira Carta de Paulo aos Coríntios para que tenha uma compreensão da ressurreição, pois fazê-lo vai enriquecer sua vida e fortalecer a sua fé.

Nenhum comentário: