segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

CRISTO, A ESPERANÇA DO DESESPERANÇADO




A mulher conhecida pela hemorragia crônica é um exemplo de alguém desesperançado, mas, que ao ouvir de Jesus, experimentou o florescimento de uma esperança robusta (Mc 5. 25-34). Os evangelistas não fornecem muitos detalhes da sua vida. Não sabemos qual o seu nome nem a sua idade, se tinha filhos ou se tinha marido. Porém, as informações que temos, revela o tamanho de seu drama.  

A Bíblia conta o seu episódio com as seguintes palavras:Aconteceu que certa mulher, que, havia doze anos, vinha sofrendo de uma hemorragia e muito padecera à mão de vários médicos, tendo despendido tudo quanto possuía, sem, contudo, nada aproveitar, antes, pelo contrário, indo a pior” (Mc 5. 25, 26). Veja, portanto, que a sua doença era incurável. O seu sofrimento havia afetava toda a sua vida. Ela sofria na carne e também sofria na alma. Seu corpo estava fraco, sua alma abatida. Seu corpo estava cansado, sua alma sem vigor. Ela, mui provavelmente estava anêmica, sua pele amarelada, seu rosto abatido e sua a alma triste. Certamente, a hemorragia havia deixado a sua face pálida, mas também deixado a sua alma sem alegria. 

Além disso, a sua enfermidade havia promovido uma dupla segregação: social e religiosa. A lei cerimonial dizia que uma mulher nessa condição não podia tocar as pessoas nem frequentar o templo (Lv 15. 25-27, 31). Portanto, ela não podia abraçar sua família nem participar do culto. Não podia conviver com as pessoas nem comparecer ao templo para adorar. Viver no anonimato era a sua sina. Ela foi privada por doze anos de receber um abraço. Doze anos sem poder comparecer ao lugar de adoração. 

O seu flagelo já perdurava por mais de uma década. No entanto, durante esse tempo, Ela procurou vários médicos, porém, os recursos da medicina não puderam sanar o seu problema. Gastou todo o seu dinheiro, porém, ao invés de encontrar solução, sua condição havia piorado. Do jeito que a coisa andava, seu fim era a sepultura. Todavia, quando tudo parecia não ter mais solução, ela ouviu falar de Jesus. Marcos diz: “tendo ouvido a fama de Jesus” (Mc 5. 27). A mensagem ouvida fez a semente da fé brotar em seu coração. Os seus ouvidos foram alcançados pela mensagem que produz fé. Como diz a Escritura: “E, assim, a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo” (Rm 10. 17). 

Agora, que ouviu falar da fama de Jesus, o seu coração foi alcançado pela mensagem que gera esperança. Despois disso, algo extraordinário aconteceu, pois em seu coração havia nascido uma esperança pujante. Ela dizia: “Se eu apenas lhe tocar as vestes, ficarei curada” (Mc 5. 28). Não é incomum encontrar pessoas desesperançadas no mundo. Ainda, hoje, Cristo gera esperança no coração daquele que nunca teve ou daquele que perdeu a esperança. Quem sabe você tem ouvida a seguinte mensagem: “não tem jeito, não tem mais solução, tudo está acabado”. Saiba, porém, que, quando os recursos aqui da terra acabam, Cristo é a viva esperança daquele que nada tem. 

Nenhum comentário: