quinta-feira, 22 de março de 2012

SANTIFICAÇÃO, A VONTADE DE DEUS PARA NOSSA VIDA

SANTIFICAÇÃO, A VONTADE DE DEUS PARA NOSSA VIDA

Por que ignoramos a vontade de Deus tantas vezes? Isso acontece por várias razões, mas, talvez a principal seja o relativismo. O relativismo ocorre quando duvidamos da objetividade daquilo que o SENHOR falou. Que Deus tem uma vontade para nossa vida, disso nenhum cristão duvida. Entretanto, o fato de sabermos que ela existe, não significa, necessariamente, que estamos vivendo-a. Paulo deixa claro que Deus tem uma vontade para nossa vida quanto a santificação. A Escritura diz: “Pois esta é a vontade de Deus: a vossa santificação [...]” (1Ts 4. 3). Mas, em que consiste a santificação? A santificação versa sobre a abstenção da prostituição.

A palavra grega para prostituição no texto supracitado é pornéia. A prostituição vai além da venda do corpo. Na nossa cultura, condicionamos prostituição somente nesse aspecto, no entanto, o apóstolo a emprega num aspecto mais amplo. Com isso, a ideia é de que pornografia, sensualidade e vender o corpo é prostituição. Logo, concluímos que ela pode estar relacionada ao corpo, aos olhos e a mente.

Sendo assim, a vontade de Deus precisa ser vivida. Que nos despojemos de toda sorte de impureza seja da carne ou do espírito. As Escrituras afirmam que, as promessas de Deus são fatores motivacionais para uma vida pura, pois por meio delas somos encorajados pela Palavra do Senhor a vivermos uma vida santa. A Bíblia diz: “Tendo, pois, ó amados, tais promessas, purifiquemos-nos de toda impureza, tanto da carne como do espírito, aperfeiçoando a nossa santidade no temor de Deus” (2Co 7. 1). Você tem usado o seu corpo para a glória de Deus? Os membros do nosso corpo não devem ser oferecidos como instrumentos de iniquidade, mas como instrumentos de justiça.

SANTIFICAÇÃO, A VONTADE DE DEUS PARA NOSSA VIDA

SANTIFICAÇÃO, A VONTADE DE DEUS PARA NOSSA VIDA

Por que ignoramos a vontade de Deus tantas vezes? Isso acontece por várias razões, mas, talvez a principal seja o relativismo. O relativismo ocorre quando duvidamos da objetividade daquilo que o SENHOR falou. Que Deus tem uma vontade para nossa vida, disso nenhum cristão duvida. Entretanto, o fato de sabermos que ela existe, não significa, necessariamente, que estamos vivendo-a. Paulo deixa claro que Deus tem uma vontade para nossa vida quanto a santificação. A Escritura diz: “Pois esta é a vontade de Deus: a vossa santificação [...]” (1Ts 4. 3). Mas, em que consiste a santificação? A santificação versa sobre a abstenção da prostituição.

A palavra grega para prostituição no texto supracitado é pornéia. A prostituição vai além da venda do corpo. Na nossa cultura, condicionamos prostituição somente nesse aspecto, no entanto, o apóstolo a emprega num aspecto mais amplo. Com isso, a ideia é de que pornografia, sensualidade e vender o corpo é prostituição. Logo, concluímos que ela pode estar relacionada ao corpo, aos olhos e a mente.

Sendo assim, a vontade de Deus precisa ser vivida. Que nos despojemos de toda sorte de impureza seja da carne ou do espírito. As Escrituras afirmam que, as promessas de Deus são fatores motivacionais para uma vida pura, pois meio delas somos encorajados pela Palavra do Senhor. A Bíblia diz: “Tendo, pois, ó amados, tais promessas, purifiquemos-nos de toda impureza, tanto da carne como do espírito, aperfeiçoando a nossa santidade no temor de Deus” (2Co 7. 1). Você tem usado o seu corpo para a glória de Deus? Os membros do nosso corpo não devem ser oferecidos como instrumentos de iniquidade, mas como instrumentos de justiça.

quinta-feira, 8 de março de 2012

A SANTIFICAÇÃO PREPARA O CRENTE PARA GLÓRIA

O escritor aos Hebreus nos exorta com as seguintes palavras: “Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor” (Hb 12. 14). O Senhor Jesus disse: “Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus (Mt 5. 8). Nossa pátria é o céu de glória (Fl 3. 20). O projeto final de Deus para nossa vida é a glorificação. Por isso, Deus exige de nós a santificação, porque ela nos prepara para a glorificação. Ele não abre mão de que vivamos para o louvor de sua glória. “Sede santos, porque eu sou santo”, diz o Senhor (1Pe 1. 16). No céu, para onde vamos não entra pecado. A Bíblia diz que na cidade santa, “nunca jamais penetrará cousa alguma contaminada, nem o que pratica abominação e mentira, mas somente os inscritos no livro da vida do Cordeiro” (Ap 21. 27).

Uma coisa é certa, se quisermos andar com Deus e desfrutar de sua presença gloriosa e consoladora, então precisaremos trilhar esse caminho, pois a santificação é o instrumento que pavimenta o caminho da glorificação. Você é um filho ou filha de Deus? Então, procure evidenciar a sua filiação. Você já nasceu de novo? Então, busque a santificação. Você foi chamado e justificado? Então, o seu destino é a glória. Nosso destino é o céu de glória, onde Deus “enxugará dos nossos olhos toda lágrima, e a morte já não existirá, já não haverá luto, nem pranto, nem dor” (Ap 21. 4).

Portanto, levantemos bem alto o estandarte da gloriosa doutrina da santificação e ouçamos o conselho do apóstolo Pedro: “Sede santos, porque eu sou santo” (1Pe 1. 16). Você deseja encontrar-se com Deus? Se a sua resposta for sim, logo precisa usar os meios, os quais o Senhor nos deixou para que tenhamos condição de vê-lo face a face. Que o Deus Eterno e Santo nos ajude a fazermos a sua vontade. Amém!