quinta-feira, 21 de maio de 2009

EXCLUSÃO SOCIAL

EXCLUSÃO SOCIAL
O Brasil é mundialmente conhecido como o país do futebol e do samba. Estas “virtudes” servem de escudo para cobrir a nudez ou a vergonha dessa pátria. As mazelas não são reveladas, mas camufladas pelo orgulho esportivo e artístico. Entretanto, não dá mais para esconder a exclusão social existente em nosso solo. Ela impera em todo território nacional, está estampada por toda parte, de Norte a Sul, de Leste a Oeste.
A exclusão Social é um fato noticiado pelos telejornais, reprovada pelos direitos humanos, repudiada pela sociedade, e, sobretudo, condenada por Deus. Ela é como um “aborto”, pois tira toda e qualquer possibilidade de projeção do cidadão brasileiro. Suas conseqüências são drásticas, danosas e prejudiciais para a formação de uma sociedade justa e estruturada, onde os direitos são iguais e equitários a todos.
Contudo, existe um caminho para a eliminação da mesma, mas só se tornará uma verdade quando houver uma repressão vigorosa a corrupção política e judiciária, uma distribuição da renda justa, investimento na educação, saúde e moradia. Num país no qual o sistema de governo é democrático faz-se necessário a aplicação do princípio da igualdade. Se isso ocorrer, então desfrutaremos da inclusão social tão urgente e imperativa nessa pátria querida.

quarta-feira, 6 de maio de 2009

A FAMÍLIA EM FOCO



A FAMÍLIA EM FOCO
A família é a instituição mais antiga da face da terra. É bem verdade, que em sua origem não havia todos os detalhes estruturais tais como os conhecemos em nossos dias. Por outro lado não existiam tantas desavenças e dificuldades como os enfrentamos no mundo hodierno.
Com a evolução ou avanço tecnológico, bem como as várias descobertas cientificas, a família sofreu “mutações” em sua forma estrutural. Ao longo dos séculos, ela foi abalada e solapada pela influência do iluminismo. Com o advento deste, os absolutos foram perdidos e destruídos. A partir de então, a família foi nocauteada pelo “veneno” da “era das luzes”, por causa disso, ela tem sido considerada um instituição falida.
Contudo, existe um caminho para ser trilhado, o qual aponta a solução para a cura da família. Há uma solução para que ela seja erguida do pó e das cinzas, basta que cada membro exerça sua função dentro do âmbito da mesma: o homem precisa cumprir com suas obrigações de pai, esposo e mantenedor do lar, ele precisa amar a esposa e instruir os filhos no temor e disciplina do Senhor; a mulher precisa recobrar o seu papel de mãe, auxiliadora idônea e ser submissa, a seu marido, como a igreja o é a Cristo; os filhos precisam honrar os pais, obedecer-lhos e respeitar os limites. Para que isso ocorra é imperativo que cada um conheça e exerça sua função.