quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

TRES IMPORTANTES CONSIDERAÇÕES SOBRE O EVANGELHO.

As considerações que serão aqui expostas, são de caráter apologético no que diz respeito, à singularidade do evangelho. Elas mostrarão, que o evangelho é unicamente e absolutamente divino. Estas considerações são:
A antiguidade do evangelho. Calvino nos ensina algo sobre a importância desta antiguidade, quando diz: “uma doutrina que é suspeita de ser de recente introdução perde considerável porção de sua autoridade”¹. O evangelho começou a ser anunciado desde a queda do homem (Gn. 3.15). Enfatizando primeiramente, a necessidade de se realizar o que o primeiro Adão não conseguiu, por causa do pecado. O evangelho tem o seu elemento atemporal, pois ele fazia parte dos decretos eternos de Deus. Assim, entendemos o porquê que os profetas anunciavam em uma revelação progressiva, o evangelho: a revelação definitiva.
A autoria do evangelho. Paulo nos faz entender que o evangelho é de Deus. O evangelho não é uma obra humana. Ele não passou a existir por uma arquitetação ou engenhosidade humana. O plano da salvação notoriado pelo evangelho, transcende a toda e qualquer ação humana. O evangelho é divino. Sendo assim, entendemos que esta autoria contrapõe todos os escritos humanos, que não são de forma alguma, perfeitos em sua abrangência
O principal personagem do evangelho. O evangelho anuncia a obra perfeita do Senhor Jesus. Ele é o personagem principal do evangelho. Cristo venceu a cruz. Cristo tem a primazia. Ele sofreu por nós por graça. Diante destas afirmações, é claro o porquê Cristo é o personagem principal do evangelho.
O evangelho é uma poderosa arma para resgatar almas do inferno. Conhecendo estas três considerações sobre o evangelho, entendemos que é necessário compartilha – lo. Concretizando – se assim o maior dos milagres: a salvação de um homem.
¹ Comentário do livro de Romanos pág. 37.

Nenhum comentário: